ACESSIBILIDADE: A- A A+ CONTRASTE

NOTA SOBRE O ATERRO SANITÁRIO

Por Ascom / Em 08/08/2018

           


A administração municipal vem a público expor pontos importantes relacionados ao Aterro Sanitário, conforme segue:

1 - Em 2014, o atual chefe do poder executivo, produtor rural reconhecido em todo o estado do Rio de Janeiro, recebeu em sua propriedade, a visita de um empresário acompanhado por membros do governo municipal da época, objetivando a compra de um terreno para a instalação de um aterro sanitário no município;

2 – Insta salientar, que outros proprietários também foram procurados com o mesmo objetivo, qual seja, a instalação de um aterro sanitário no município;

3 - Não se sabe o motivo real, mas o empreendimento, que é privado, naquele momento não prosperou, apesar do desejo do poder público;

4 – Recentemente, o chefe do poder executivo, produtor rural reconhecido, conforme já mencionado, foi novamente procurado por um empresário, que comprou um terreno de sua propriedade, almejando a instalação de um aterro sanitário;

5 – Ressalta – se que o processo de compra foi realizado dentro da legalidade( com o devido registro em cartório) e, caso a criação do aterro não seja aprovada pelos órgãos competentes, o comprador ficará com o imóvel para outros investimentos;

6 - O evento realizado no Auditório da Previ, na última semana, não foi uma Audiência Pública, mas somente uma reunião;

7 - É fato, que está sendo estudada a possibilidade de criação do aterro, porém, todos os passos legais serão observados: Liberação dos órgãos competentes, Audiência Pública para ouvir a população e Aprovação ou não da Câmara Municipal;

8 – Atualmente o poder público investe um valor exorbitante para o transbordo do lixo;

9 – Ontem, 07, o chefe do Poder Executivo esteve reunido com o ex – secretário de meio ambiente André Corrêa e o mesmo se demonstrou favorável ao investimento;

10 – Importante frisar, que com a aprovação do aterro sanitário, o município de Miracema irá gerar inúmeros empregos , sem contar a arrecadação com ICMS Verde, ISS entre outras.

Obs: Imagem Ilustrativa

Outras notícias